CARLINDA

ENTRETENIMENTO

‘Torre das Guerreiras’ traz trajetória de Ana Maria Ramos Estevão

Publicados

ENTRETENIMENTO

source
Livro tem prefácio feito por Dilma Rousseff
Reprodução 13.05.2022

Livro tem prefácio feito por Dilma Rousseff

Presa três vezes durante a ditadura militar brasileira (1964 – 1985) e exilada em Paris, Ana Maria Ramos Estevão contou sua história em um livro de memórias que chamou de “Torre das Guerreiras” (Ed. 106 memórias) uma referência à Torre das Donzelas, nome dado ao local onde as mulheres presas na ditadura eram levadas. 

E sobre o nome do livro Ana Maria fez uma observação muito interessante sobre como as histórias, em especial as infantis, nomeiam as cadeias: Homens presos em calabouços e mulheres sempre em Torres. Lembram da Rapunzel, Bela Adormecida? E durante a ditadura a realidade imitou os contos de fadas, pois de fato a cadeia feminina era uma Torre. 

Ana Maria relata tudo com muita coragem, pois absolutamente não deve ser fácil reviver toda a história, os momentos de terror e tortura que passou presa. Conta inclusive como viu e ouviu companheiros serem torturados para que delatassem outros. Narra também o quanto esse momento iniciado em 1970 com a primeira prisão reverberou muito tempo em sua vida: “O exacerbamento do meu instinto de sobrevivência e a mudez perante grande público são marcas deixadas pela tortura e que trago até hoje”, conta a autora.

Leia Também:  Linn da Quebrada e Maria, se beijam em festa do BBB

Na Torre das Guerreiras, Ana Maria ficou presa com a ex-presidenta Dilma Rousseff, que inclusive escreveu o prefácio, e em relato conta curiosidades sobre a personalidade de Dilma como seu tom de voz ser “invariavelmente professoral e de comando” e que era ela quem apelidava as mulheres. Além da ex-presidenta também estiveram Maria do Carmo Campelo (já falecida), Eliana Rollemberg, Guiomar Silva e tantas outras guerreiras. 

Livros assim, com memórias sobre torturas, cárceres sem chance de defesa, sempre fazem nos questionar sobre nossas escolhas, sobre o que aconteceria, ou onde estaríamos se tivéssemos feito outras escolhas, Ana Maria diz: “Tenho certeza que não faria outra escolha, mesmo vendo depois de tanto tempo tenho minha consciência em paz e a certeza de que aquele era o melhor caminho no contexto da época”. 

Embora  o período relatado no livro seja bastante sombrio e pouco debatido abertamente, os livros têm sido o melhor meio para que histórias como essa se perpetuem. E livros de memórias, que trazem tudo tão vívido e detalhado, se tornam ainda mais importantes. Nunca será fácil, imagino, falar ou relembrar momentos como esses, mas é de extrema importância essa coragem de expor e falar sobre uma parte da nossa história que muitos ou tentam abafar ou até enaltecer. 

Leia Também:  'BBB 22': Maria e Linn da Quebrada se beijam durante festa

Para pautas e sugestões:  [email protected]

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda Saiba Mais

ENTRETENIMENTO

Núbia Óliiver leva calote de amigo e entra com ação: “Irei ate o fim”

Publicados

em

source
Núbia Óliiver
Fernanda Messas

Núbia Óliiver


Introduzir dinheiro em um relacionamento pode, sem dúvida, criar uma situação embaraçosa. Que o diga  Núbia Óliiver, que, desde 2016, tenta resolver judicialmente o golpe praticado por alguém muito próximo a ela.

Ao iG Gente,modelo e musa do OnlyFans confidenciou que “a sua vida é feita de muitas perdas” — frisando que algumas são aceitáveis, outras não — e citou como exemplo esse caso que está sob a responsabilidade do advogado Eugenio Palazzi.

“Algum tempo atrás, fui procurada para fazer certas aplicações. Como ele trabalha no ramo e já conhecia a sua família, porque a nossa amizade era antiga, resolvi topar”, começou dizendo, sem especificar, no entanto, o valor do prejuízo.

Núbia Óliiver
Fernanda Messas

Núbia Óliiver


Diante disso, cercou-se de cuidados: assinou um contrato e recebeu alguns cheques como garantia. Contudo, quando fez o pedido de saque, não conseguiu ter acesso à quantia. Então tentou descontá-los, mas todos haviam sido sustados pelo emitente.

Por esse motivo, devido à falta de transparência e às dificuldades na comunicação, já que as desculpas eram inúmeras, não viu outra saída a não ser recorrer aos tribunais e advertir as pessoas, por meio de suas redes sociais, a não misturar coleguismo com negócios. “Isso sempre acaba mal”, pontuou.


Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CARLINDA1 hora atrás

CARLINDA: HOMEM XINGA E AMEAÇA MOTORISTA DE ÔNIBUS ESCOLAR

O boletim de ameaça foi registrado nesta terça-feira (24/05), a vítima é um homem de 35 anos, motorista de um...

POLÍCIA13 horas atrás

Investigação possibilita recuperação de valor subtraído de vítima em golpe de venda pela internet

Trabalho investigativo das Delegacias da Polícia Civil em Alta Floresta e a unidade que investiga crimes informáticos no estado possibilitou a...

POLÍCIA13 horas atrás

Adolescente envolvido em crimes patrimoniais na Capital é localizado e apreendido em Nova Mutum

Um adolescente de 15 anos que responde a atos infracionais por crimes de furto qualificado ocorridos em Cuiabá foi apreendido pela...

POLÍTICA MT14 horas atrás

Professor Allan defende remuneração para floresta em pé e alerta sobre mineração na Amazônia

Foto: JULIO ROCHA / ASSESSORIA DE GABINETE O deputado Professor Allan Kardec (PSB-MT) defendeu a remuneração aos produtores pela floresta...

POLÍCIA14 horas atrás

Força Tática prende suspeito por tráfico de drogas em Várzea Grande

Policiais militares da Força Tática do 2º Comando Regional prenderam em flagrante um homem de 24 anos por tráfico ilícito...

POLÍTICA MT14 horas atrás

“É inadmissível”, disse o deputado Barranco sobre o fechamento de leitos em Rondonópolis

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT O deputado estadual Valdir Barranco (PT) cobrou informações e providências urgentes relativas ao fechamento de...

POLÍTICA MT14 horas atrás

Em reunião na Fiemt, João Batista discute inserção de jovens no mercado de trabalho

Foto: LUCIENE LINS / Assessoria de Gabinete Foto: LUCIENE LINS / Assessoria de Gabinete A inserção dos jovens no mercado...

CARLINDA

POLÍCIA

POLÍTICA MT

MATO GROSSO

MAIS LIDAS DA SEMANA